27.2.09

A FUGA DAS CORES


Com enormes desenhos, a rapariga mostra-nos as suas proezas, brinca com elementos que ela própria desenhou mas no que toca a tintas, as cores não lhe obedecem e, às vezes, fogem, deixando para trás o branco, para seu próprio espanto.
- Ei! O que é aconteceu??! Não fui eu!


A Fuga das CORES
Teatro
Março / 11,12 e 13 – 10h30 e 15h00 / 14 e 15 – 16h00
(dos 3 aos 5 anos)
Espectáculo concebido para o Serviço Educativo do Teatro do Campo Alegre

Ficha Artística
CRIAÇÃO de Inês Vicente Rui Damas Sandra Barros
COM A COLABORAÇÃO de Samuel Guimarães
DESENHOS de Pedro Teixeira
Produção: FCD/Teatro do Campo Alegre

16.2.09


O site Castelo Andante esteve no TCA a asistir ao ultimo espectáculo do Serviço Educativo e vai regressar.

A crítica à peça «A bruxa Mimi e o Gato que teimava em ser preto» para ler aqui.

13.2.09


































Fotografias captadas por Sara Moutinho no espectáculo em cena no nosso teatro


- A BRUXA MIMI E O GATO QUE TEIMAVA EM SER PRETO.



Tó Maia e Raquel Rosmaninho. Até Domingo.

12.2.09








Notícias publicadas hoje.
Por ordem: Visão, Sábado ( Roteiro da Semana e Cartaz Norte) e Jornal de Notícias.
Para ler clicar sobre as imagens.


11.2.09

A bruxa Mimi e o Gato que teimava em ser preto também está aqui, na revista do Porto online - VIVA.

10.2.09

Lindo a andar de Metro!

video

A Metro do Porto vai mostrar

este bocadinho do nosso coração.

O Serviço Educativo do TCA

agora anda no metro !!!

“A bruxa Mimi e o Gato que teimava em ser Preto”

(fotografia:pat)



Espectáculo para crianças



O Serviço Educativo do Teatro do Campo Alegre, numa produção Aramá, apresenta, a partir da próxima Quinta-feira, dia 12 de Fevereiro, o espectáculo de teatro para crianças “A bruxa Mimi e o Gato que teimava em ser Preto”.

O texto deste espectáculo destinado a maiores de 3 anos foi adaptado de um livro para a infância da autoria de Valeri Thomas e Paul Korky, intitulado “Bruxa Mimi”, livro este editado pela Gradiva Junior e vencedor do prémio de livro infantil atribuído pela Federação de Grupos do Livro Infantil.

Através dos seus poderes mágicos, a bruxa Mimi decide mudar a cor do seu Gato preto para que este não se confunda com o interior da casa e seus objectos, que também são pretos. Esta é a história das peripécias vividas pelo Gato que teimava em ser preto.



“A bruxa Mimi e o Gato que teimava em ser Preto”

Fevereiro / 12 e 13 – 10h30 e 15h00 / 14 e 15 – 16h00
(a partir dos 3 anos)
Texto adaptado do livro “Bruxa Mimi” de Valerie Thomas e Paul Korky.
Projecto Ler = A Conhecer
Criação e Interpretação: Tó Maia e Raquel Rosmaninho
Produção: Aramá

9.2.09

A seguir...


(para ler clicar sobre a imagem)

































Sara Moutinho fotografou o espectáculo
«Um Mundo muito próprio - Tributo a Buster Keaton»
que o Serviço Educativo do TCA apresentou no Sábado.
(Encenação: Alan Richardson / Interpretação: Daniel Pinto / Produção: Corda-Bamba).

5.2.09





A revista Sábado publica hoje um grande destaque no que respeita ao comediante Buster Keaton e sobre o espectáculo de tributo a esta grande figura do clown que o Serviço Educativo do TCA apresenta no próximo Sábado: "Um mundo muito próprio". (para ler clicar sobre as imagens)


Notícias publicadas hoje na revista Visão e no jornal Diário de Notícias.

3.2.09








Aqui ficam mais algumas imagens que ilustram o espectáculo
"Um mundo muito próprio - tributo a Buster Keaton".
Em cena no TCA no sábado, dia 7 de Fevereiro.

Espectáculo de tributo ao comediante Buster Keaton


Para todas as idades


O Serviço Educativo do Teatro do Campo Alegre apresenta, em espectáculo único, no próximo Sábado, dia 7 de Fevereiro, às 16h00, um tributo ao comediante Buster Keaton intitulado «Um mundo muito próprio».

Com criação de Alan Richardson, interpretação de Daniel Pinto, adereços e figurino de Ana Luena, construção de cenografia de Américo Castanheira e produção da Corda-Bamba, este espectáculo classificado como teatro físico e comédia clown leva o público ao mundo surreal de um dos maiores comediantes do mundo.

Neste curto tributo entramos na memória dos filmes mudos. Nos seus jogos e duelos. Com objectos e situações reais este acrobata do cómico sai sempre vitorioso. De acordo com a produção do espectáculo este é “uma sucessão irrespirável de sequências que põem qualquer um a saltar da cadeira”…

Um mundo muito próprio

Os filmes de Buster Keaton revelam sempre um comediante mestre em proezas do Vaudeville que, com sucesso, adaptou o seu modo de actuar ao cinema mudo; um surrealista não-intencional; e um dos primeiros e melhores realizadores do cinema clássico de Hollywood. Qualquer que seja o ponto de vista é difícil negar a diversidade de talentos de Keaton e a sua influência na comédia e no cinema.

Neste curto tributo, as memórias dos filmes mudos voltam à vida subitamente, como que empurradas por um par de escadotes, umas roupas e um banco de piano e são recriadas numa inesperada e estrambólica tentativa de regresso à “idade de ouro do cinema”

"Um mundo muito próprio – tributo a Buster Keaton"
Teatro Físico & Comédia Clown
(para todas as idades)
Criação e encenação: Alan Richardson
Interpretação: Daniel Pinto
Produção: Corda-Bamba

2.2.09

Tudo é possível
































Sara Moutinho fotografou AGORA EU ERA pela Companhia do Chapitô com que o Serviço Eductaivo arrancou o anod e 2009. a avaliar pelas imagens rapidamente se percebe como este foi um belíssimo espectáculo. Parabéns ao João Madeira, à Patrícia Adão Marques e à Leonor Cabral que podemos ver nas imagens.

Quase sem palavras os três actores e um contrabaixo guiaram o público por uma aventura em que Tudo é possível!