17.6.14

Ainda se aceitam inscrições

Para ler a imagem por favor clicar sobre ela. Obrigada. 

2.6.14

Aquela Nuvem...









“Aquela Nuvem…” no Teatro Municipal . Campo Alegre
Teatro e poesia para maiores de 3 anos

O Serviço Educativo do Campo Alegre apresentou entre 22 e 25 de maio, em estreia absoluta, o espetáculo de teatro e poesia para escolas e famílias “Aquela Nuvem…”, uma criação de Andrea Gabilondo a partir dos poemas de Eugénio de Andrade disponíveis no livro “Aquela nuvem e outras”.
 “Pelo céu cor de violeta / que lindo, que lindo vai o poeta”. É assim que começa a viagem inverosímil de um poeta que tenta, na sua cozinha, seguir uma receita.
No processo de a cozinhar, o poeta é constantemente distraído pela sua fértil imaginação, da qual nascem poemas, por uns momentos, desconstruídos, por outros, cantados ou dançados.

Cada passo que ele dá transforma-se numa ideia: gatos, cavalos e nuvens, lagartos, frutos e épicas situações. Assim vão surgindo as várias personagens que irão povoar este espetáculo. Uma viagem ao imaginário representado por texto, sons, movimento e objetos.

26.5.14

Oficina

Para ler por favor clicar sobre a imagem. Obrigada. 

11.4.14

Teatro e Poesia

Para ler por favor clicar sobre a imagem. Obrigada. 

8.4.14

Para ler por favor clicar sobre a imagem. Obrigada. 

10.3.14

FALAR VERDADE A MENTIR










Fotografias de ensaio - Pat.

“Falar verdade a mentir” de Almeida Garrett
Estreia no Teatro do Campo Alegre

Resultado de uma encomenda do Serviço Educativo do Teatro do Campo Alegre/Câmara Municipal do Porto, o Teatro do Campo Alegre estreia, dia 13 de março, um espetáculo de teatro para os mais jovens que é uma adaptação da peça de Almeida Garrett “Falar verdade a mentir”, leitura curricular do 3.º ciclo do ensino básico.

“Falar verdade a mentir” é uma peça teatral constituída por um ato com dezassete cenas que tem como pano de fundo a cidade de Lisboa do século XIX, onde se disputam os interesses de duas famílias burguesas e seus criados. Um jovem, mentiroso compulsivo e sem emenda, vê-se envolvido num divertido esquema orquestrado por dois criados e sua prometida,  para o salvar do seu futuro sogro, que só concordará em dar-lhe a mão da sua filha, e respetivo dote, no caso de não o apanhar a mentir durante um dia. Uma comédia refinada que nos leva à reflexão crítica sobre a sociedade da época.

As personagens são confrontadas com uma sucessão de pequenas mentiras que acabam por gerar grandes confusões. Com dramaturgia e encenação de José Caldas e direção musical de Tilike Coelho, o espetáculo conta com seis jovens atores da área do Porto, recém-formados e escolhidos com recurso a um casting realizado no teatro, em janeiro.

FALAR VERDADE A MENTIR
Março
13 e 14 - 10h30 e 15h00 (para grupos escolares, 3º ciclo do ensino básico e secundário, mediante marcação prévia)
15 e 16 – 16h00 (para público geral, maiores de 6 anos )

Dramaturgia e encenação: José Caldas
Direção musical: Tilike Coelho
Coordenação plástica: Cristina Lucas
Elenco: Allex Miranda, Joel Torrão, Mafalda Banquart, Mafalda Pinto Correia, Miguel Bernardo e Sofia Oliveira.
Produção: Teatro do Campo Alegre/Câmara Municipal do Porto.





26.2.14

Porto Histórico Revisitado






Oficina de escrita criativa

Realizou-se na Sala-Estúdio do Teatro do Campo Alegre, no passado dia 17 de fevereiro, a oficina "Porto Histórico Revisitado".

Esta oficina insere-se no projeto “O meu Porto é Património Mundial”, promovido pela Câmara Municipal do Porto. 

O projeto dividiu-se em quatro momentos distintos, sendo que o momento final se materializou na realização da oficina “Porto Histórico Revisitado”, no Teatro do Campo Alegre.

Foi lançado o desafio aos professores e alunos do 2º ciclo do ensino básico para construírem poemas/pequenos textos sobre o centro histórico do Porto – classificado como Património Mundial da Humanidade, pela UNESCO. 

Foi imaginado um percurso poético, percorreram-se ruas, casas, cheiros e sotaques repletos de história.

A criação e orientação da oficina foi de Ângela Marques, nesta inicitiva produzida pelo Serviço Educativo do Teatro do Campo Alegre/Câmara Municipal do Porto.

Participaram nesta iniciativa alunos do 5º, 6º e 7º anos do Colégio Efanor. 


19.2.14

O nosso próximo espetáculo

O próximo espetáculo do Serviço Educativo.
Para ler o flyer por favor clicar sobre a imagem. Obrigada. 

24.1.14

Estreia em março

Para ler por favor clicar sobre a imagem. Obrigada. 

6.1.14

BOM ANO NOVO

Programação do Serviço Educativo 
De janeiro a março de 2014




Casting 
Falar verdade a mentir - 27 e 28 de janeiro de 2014

Conforme indica o suporte de divulgação acima, este momento é dirigido a jovens actores e jovens actrizes da Área Metropolitana do Porto, entre os 18 e os 35 anos de idade, recém-formados na área da representação teatral, para integração no elenco da peça “Falar verdade a mentir”, de Almeida Garrett – um espectáculo que consta da programação do Serviço Educativo e que será apresentado em março de 2014, dirigido a público escolar do 3º Ciclo do Ensino Básico e a público em geral (maiores de 6 anos), num total de 6 apresentações.
______________________

Oficina de escrita criativa 
Porto Histórico Revisitado – 17 de fevereiro de 2014
Esta oficina insere-se no projecto “O meu Porto é Património Mundial”, promovido pela Câmara Municipal do Porto. O projecto divide-se em quatro momentos distintos, sendo que o momento final se materializa na realização da oficina “Porto Histórico Revisitado”, no Teatro do Campo Alegre.
Foi lançado o desafio aos professores e alunos do 2º ciclo do ensino básico para construírem poemas/pequenos textos sobre o centro histórico do Porto – classificado como Património Mundial da Humanidade, pela UNESCO. Vamos imaginar um percurso poético na nossa cabeça, percorrer ruas, casas, cheiros e sotaques repletos de história.

Criação e orientação: Ângela Marques
Produção: Serviço Educativo do Teatro do Campo Alegre/Câmara Municipal do Porto
______________________

Espectáculo Teatro/Leituras Curriculares 
Falar verdade a mentir - 13, 14 (Escolas, 10h30 e 15h00), 15 e 16 (Público Geral, 16h00) de março 2014
Adaptação da peça de Almeida Garrett, leitura curricular do 3.º ciclo do ensino básico, uma comédia onde as personagens são confrontadas com uma sucessão de pequenas mentiras que acabam por gerar grandes confusões. Espectáculo dirigido a público escolar do 3º Ciclo do Ensino Básico e a público em geral (M/6), num total de 6 apresentações.

Encenação: José Caldas
Direcção musical: Tilike Coelho
Produção: Serviço Educativo do Teatro do Campo Alegre/Câmara Municipal do Porto

16.12.13


O nosso público é o melhor




Estas duas imagens são uma cópia de uma carta que o Serviço Educativo recebeu com considerações da Escola “O Bando dos Gambozinos”, referentes à participação no espectáculo “O Homem que só pensava em números (Solo)”.
O nosso público é o melhor do mundo.
Obrigada!!!!
(Nota - para ler por favor clicar sobre as imagens). 
 

26.11.13

Casting - prazo dia 15 de dezembro


Para ler por favor clicar sobre a imagem. 

21.11.13

Hoje na revista VISÃO

Revista Visão - hoje - 21 de novembro de 2013. 
Para ler o texto por favor clicar sobre a imagem. Obrigada.

Sábado para as famílias

Para ler por favor clicar sobre a imagem. Obrigada. 

15.11.13

"O Homem que só pensava em números"













Fotografias de Sara Moutinho.

Promovido pelo Serviço Educativo do Teatro do Campo Alegre/Câmara Municipal do Porto, o espetáculo de dança/solo intitulado “O Homem que só pensava em números” é destinado a escolas e famílias, com crianças maiores de 6 anos.

Pedro Carvalho é o interprete e criador desta peça de dança contemporânea a ser levada a cena entre 21 e 23 de novembro (21 e 22 às 10H30 e às 15h00 e dia 23 às 16h00). 

“O Homem que só pensava em números” é uma performance de dança e matemática, construída como um estudo artístico-científico, centrada na história de um homem que dedica toda a sua existência aos números e as suas conexões. Aí, nesse mundo de fantasia, este homem descobre sentidos para cada pensamento e movimentos para cada descoberta. Com criação e interpretação de Pedro Carvalho, música de Paulo Mesquita e vídeo de João Rei Lima, esta peça de dança é uma coprodução da Companhia Instável e da Companhia ao Vento/Ventos e Tempestades – Associação Cultural. De referir ainda que este espetáculo, em versão trio, estreou em 2011, também no âmbito do Serviço Educativo do Teatro do Campo Alegre.

Pedro Carvalho é licenciado em Ensino de Matemática pela Universidade de Évora e Pós-Graduado em Jogos e Complementos de Matemática, pela Universidade Lusíada. É professor de Matemática do 3º Ciclo do Ensino Básico. Colaborou com a Fundação Narciso Ferreira, (Riba D´Ave), o Núcleo de Experimentação Coreográfica (NEC), Porto2001, Teatro Aveirense, Centro Cultural Vila Flor (Guimarães), entre outros, no desenvolvimento de projetos e formações de Matemática Criativa. Foi ainda selecionado para o Prémio Fundação Ilídio Pinho "Ciência na Escola".

7.11.13

Dança e Matemática


Dança e Matemática

O Serviço Educativo do Teatro do Campo Alegre/Câmara Municipal do Porto volta a apostar nos “caminhos” criativos da Matemática, desta feita com uma ação de formação destinada a professores do ensino básico e secundário, estudantes do ensino superior e outros interessados e um espetáculo de dança/solo intitulado “O Homem que só pensava em números”, destinado a escolas e famílias, com crianças maiores de 6 anos.

A ação de formação “Matemática Criativa” aconteceu a 26 e 27 de outubro e pretendeu desenvolver competências artístico-matemáticas que permitam um trabalho com os grupos escolares, no desenvolvimento de atividades criativas na sala de aula, e ainda uma melhor contextualização do espetáculo/solo “O Homem que só pensava em números”.

Esta ação de formação foi orientada pelo professor de matemática, bailarino e coreógrafo Pedro Carvalho, também interprete e criador da peça de dança contemporânea “O Homem que só pensava em números”, a ser levada a cena entre 21 e 23 de novembro (21 e 22 às 10H30 e às 15h00 e dia 23 às 16h00).

“O Homem que só pensava em números” é uma performance de dança e matemática, construída como um estudo artístico-científico, centrada na história de um homem que dedica toda a sua existência aos números e as suas conexões. Aí, nesse mundo de fantasia, este homem descobre sentidos para cada pensamento e movimentos para cada descoberta. Com criação e interpretação de Pedro Carvalho, música de Paulo Mesquita e vídeo de João Rei Lima, esta peça de dança é uma coprodução da Companhia Instável e da Companhia ao Vento/Ventos e Tempestades – Associação Cultural. De referir ainda que este espetáculo, em versão trio, estreou em 2011, também no âmbito do Serviço Educativo do Teatro do Campo Alegre.

Matemática Criativa e O Homem que só Pensava em Números (Solo) constituem uma dupla de sugestões do Serviço Educativo do Teatro do Campo Alegre sujeitas ao mesmo tema… Matemática, naturalmente! Embora dirigidas a públicos diferentes, podem ser consideradas complementares, no sentido de que a primeira disponibiliza os instrumentos teóricos e práticos e a segunda mostra o que é possível fazer com os conhecimentos adquiridos previamente na ação de formação.


Pedro Carvalho é licenciado em Ensino de Matemática pela Universidade de Évora e Pós-Graduado em Jogos e Complementos de Matemática, pela Universidade Lusíada. É professor de Matemática do 3º Ciclo do Ensino Básico. Colaborou com a Fundação Narciso Ferreira, (Riba D´Ave), o Núcleo de Experimentação Coreográfica (NEC), Porto2001, Teatro Aveirense, Centro Cultural Vila Flor (Guimarães), entre outros, no desenvolvimento de projetos e formações de Matemática Criativa. Foi ainda selecionado para o Prémio Fundação Ilídio Pinho "Ciência na Escola".